Cirurgia Vascular

O QUE É ANGIOLOGIA E CIRURGIA VASCULAR?

A Angiologia é a área da medicina que trata as doenças que acometem o sistema circulatório, mais precisamente, dos vasos. Esses vasos podem ser artérias, veias ou linfáticos. Como nem todas as doenças podem ser tratadas clínicamente (apenas com medicamentos), às vezes é necessária uma cirurgia. Aí entra a Cirurgia Vascular. As duas andam de mãos dadas, muitas vezes se complementando.

Das doenças que acometem as artérias, as mais comuns são aquelas resultantes da aterosclerose, ou seja, a deposição de gordura nos vasos. Pode resultar em tromboses (obstrução) e aneurismas (dilatações).

Nas veias, a doença mais comum são as varizes. No Brasil, ela acomete 35% das pessoas acima dos 15 anos. Pode ocorrer também a trombose venosa.

Os linfedemas, congênitos ou secundários, e as linfangites e erisipelas são as doenças comuns dos vasos linfáticos.

VARIZES

Nesta época de calor intenso, saias curtas e pernas à mostra, além da celulite, outra coisa vem tirar o
sossego de quem quer estar e parecer bem: são as varizes e varicoses.

Varizes são aquelas veias dilatadas e tortuosas que aparecem principalmente nas pernas. As varicoses,  aqueles vasinhos roxos ou vermelhos, também são veias dilatadas, mas por estarem nas camadas mais superficiais da pele são menores. Mas o problema não é só estético: dores, cansaço e inchaço nas pernas podem ser causados pelas varizes e varicoses.

Não são só as mulheres que sofrem com problemas nas veias. Varizes também ocorrem nos homens mas com uma freqüência menor: o problema atinge cinco mulheres para cada homem. Eles são menos atingidos porque são poupados de um fator de risco feminino: os hormônios. Um deles é a progesterona, presente durante todo o ciclo menstrual. Atua principalmente na gravidez, favorece a dilatação do sistema vascular provocando as varizes. Pílulas anticoncepcionais e remédios prescritos na menopausa também levam à insuficiência venosa por causa dos hormônios. Embora as pílulas de hoje contenham uma dosagem hormonal menor, o método é desaconselhável para quem já teve flebite ou associa varizes e cigarros.

Já foi comprovado que a hereditariedade corresponde a 80% das causas das varizes. A isso alia-se a obesidade, vida sedentária, calor, gravidez e atividades profissionais que exijam longos períodos em pé ou sentado, quando a pouca movimentação exige das veias um esforço extra para mandar o sangue de volta.

Alguns cuidados elementares afastam o fantasma das varizes: o repouso com as pernas elevadas, o uso de meias elásticas e, principalmente, a prática de  alguns exercícios que  auxiliam na circulação. Existem também medicamentos flebotônicos, cápsulas e cremes que tonificam as paredes das veias reduzindo o inchaço e o mal-estar.

Não se preocupe. Senão foi possível evitar as varizes e as varicoses, métodos modernos de tratamento podem resolver o problema. Para aos pequenos vasos, a aplicação de medicamentos esclerosantes, através de uma injeção superficial com uma agulha finíssima, seca as varicoses fazendo com que desapareçam. Há também a injeção com a famosa espuma que em alguns casos dá muito bons resultados. Para a varizes maiores pode ser necessária uma cirurgia. A cirurgia de varizes hoje em dia é muito segura e confortável, não exigindo mais do que um dia de internamento.

O importante é não deixar que estes vasos aumentem, pois cada vez o tratamento também vai ficando mais complexo. Procure a avaliação e orientação de um especialista.

Dr. Dante Calmon de Araujo Góes Jr.
Cirurgićo Vascular - CRM 7564

 
 
   

Rua Alberto Folloni, 1093 | Curitiba PR | CEP 80540-000 | Tel 41 3014-0507 | Fax 41 3252-6355 | faleconosco@vitalclin.com.br