ARTROSE OU OSTEOARTRITE

O que é?

Artrose é o desgaste das articulações. Entre os ossos do nosso corpo, existe uma capa de cartilagem que serve como um amortecedor. É essa capa de cartilagem que se desgasta e faz com que o osso fique sem proteção. Sentindo falta de proteção, ele pode crescer (como se fosse para se defender), originando nódulos na mão ou o famoso bico de papagaio na coluna.

Quem pode ter?

A artrose é mais comum após os 50 anos principalmente em mãos e joelhos. Mas quem tem uma doença nas articulações (uma artrite, por exemplo) pode ter artrose precoce, antes dos 30 anos. A doença atinge homens e mulheres, mas normalmente elas sentem mais.

Qual a causa?

O desgaste da cartilagem das articulações acontece em todos nós com o tempo. Alguns fatores podem acelerar esse desgaste, entre eles a predisposição genética. Cigarro, excesso de peso, sobrecarga das articulações e fraqueza dos músculos ao redor da articulação por sedentarismo também podem desencadear a doença.

Quais são as articulações mais comprometidas?

As articulações mais frequentemente desgastadas são a base do dedo polegar das mãos (rizartrose), as articulações das pontas dos dedos das mãos, joelhos, coxofemorais (quadril) e coluna. Quando acontece artrose em cotovelos, ombros e punhos, deve-se pensar que existe alguma causa além do envelhecimento natural da articulação.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é feito com base nos sintomas de dor, sensação de inchaço e crescimento endurecido da articulação. Alguns pacientes com artrose de joelho sentem um osso “roçando” no outro, como se houvesse areia dentro da articulação. Outro sintoma comum é a rigidez ao iniciar os movimentos. Os exames de imagem como o raio X são úteis, mas não são necessários em todos os casos.

Quais as consequências?

Com o tempo e sem tratamento, a artrose pode fazer com que os ossos cresçam, enrijecendo e inchando as articulações. Pode haver também a perda de movimento, tanto por causa do desgaste da cartilagem, como por atrofia de músculos e tendões, caso não sejam alongados e fortalecidos.

Como é o tratamento?

O tratamento tem como princípio o alívio da dor para reabilitar o paciente às suas atividades. Para isso, usam-se antiinflamatórios e analgésicos. No caso das articulações que suportam carga, assim como quadril e joelho, a fisioterapia e a hidroterapia possuem um papel importante. Sem alongar e fortalecer os músculos e tendões em volta da articulação com artrose, esta se enfraquece cada vez mais.

Existem medicações que podem ser úteis no alívio da dor, como a glicosamina, condroitina, óleo de soja/abacate, diacereína, duloxetina, pepetideos de colágenos, UCII etc, mas são medicações de início de ação demorado e de uso prolongado. Muitas vezes a cartilagem desgastada libera fragmentos dentro da articulação, causando inflamação – dor, calor local e inchaço. Nestes casos, podem-se realizar infiltrações (colocar o remédio dentro da articulação) com corticoides ou ácido hialurônico. Nos casos mais graves onde todas as possibilidades já foram tentadas e o paciente continua sofrendo, indica-se a cirurgia de limpeza da articulação ou a artroplastia (prótese).

Dr. Fernando Augusto Chiuchetta
Reumatologista

 
   

Rua Alberto Folloni, 1093 | Curitiba PR | CEP 80540-000 | Tel 41 3014-0507 | Fax 41 3252-6355 | faleconosco@vitalclin.com.br